segunda-feira, março 06, 2006

A.S. Byatt e(m) Portugal


Ontem à noite passou na RTP1, a horas decentes, o filme Possessão. O filme é fraco. (Um breve aparte para reprovar a opção deste canal “público” por exibir o Doutor Jivago entre as duas e as cinco da manhã. Que ideia de serviço público é esta?) Dizia que Possessão é um filme fraco; e, no entanto, baseia-se num romance fascinante: Possession, de A.S. Byatt.
Com uma ou outra pequena excepção, a obra de A.S. Byatt não está traduzida em Portugal. E o facto parece-me incompreensível. É que Byatt é uma das mais importantes autores do Reino Unido e os seus romances, contos e novelas são daqueles que conseguem aliar a qualidade literária à acessibilidade ao grande público. Angels and Insects é uma perolazinha da novelística contemporânea: a primeira novela deste díptico, “Morpho Eugenia”, que deu origem ao interessantíssimo filme Angels and Insects (o qual passou despercebido em Portugal), encena questões de darwinismo, eugenia, casta e hierarquia social num enredo apaixonante – agora fiquei com vontade de escrever um post sobre esta novela. Possession fascina-nos pelas ligações que estabelece entre o Amor, a História, o saber, a arte e literatura: ficamos com a ideia de que, ao gostarmos mais de poesia, da arte, da História, estamos mais aptos para viver mais intensamente o Amor e a Vida. Por seu lado, The Matisse Stories reúne três contos “pós-modernos” em torno da obra do pintor francês. E é admirável a forma como a pintura de Matisse renasce nestas estórias para ganhar sentido no (e iluminar sentidos na vida do) século XX. Still Life e Sugar and other stories foram outros dois livrinhos que me deliciaram.
Curiosamente, o meio académico e universitário português até tem prestado alguma atenção à obra de Byatt. Porque raio ela não é então traduzida entre nós?

3 Comments:

Anonymous Margarida Vale de Gato said...

No site da livralia Leitura http://www.livrarialeitura.pt/
encontrei da Byatt A Fábula do Biógrafo (Temas e Debates, 2003) e O Caixão de Vidro (Tempus, 1997).
Se calhar, nunca mais foi publicada porque nenhum destes vendeu...

3:03 da tarde  
Blogger RAA said...

Talvez deppois deste post entusiasta e entusiamante, quem sabe?

3:05 da tarde  
Blogger Alexandra A. said...

Acabei ontem de ler (em português, finalmente, e bem traduzido...)"Possessão". Ainda estou arrebatada pela intensidade, beleza absoluta, inteligência e sensibilidade desta obra. Aqueles dois seres (Ash e LaMotte) e a sua inevitável e trágica ligação ficarão sempre comigo. Acho que não quero ver o filme...

10:22 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home