quarta-feira, junho 21, 2006

É quando o telefone toca? (Versão poesia barroca espanhola)


Aqui está um antepassado do programa radiofónico, com grande sucesso nos anos 80, "É quando o telefone toca?" Neste caso, uma senhora insistente pediu a Lope de Vega para compor um soneto que falasse dela. Eis o que deu:
Un soneto me manda hacer Violante,
que en mi vida me he visto en tal aprieto;
catorce versos dicen que es soneto:
burla burlando van los tres delante.

Yo pensé que no hallara consonante
y estoy a la mitad de otro cuarteto;
mas si me veo en el primer terceto
no hay cosa en los cuartetos que me espante.

Por el primer terceto voy entrando
y parece que entré con pie derecho,
pues fin con este verso le voy dando.

Ya estoy en el segundo, y aun sospecho
que voy los trece versos acabando;
contad si son catorce, y está hecho
.

Lope de Vega

2 Comments:

Blogger Xor Z said...

O soneto é genial. Obrigado por mo trazer ao conhecimento.

11:01 da tarde  
Blogger A. said...

pronto...e foi feito.bem feito ainda por cima!

Alexandre,agradeço ser sempre tão atento e cuidadoso nas palavras que me vai deixando.sempre bom ler as letras que nos dedicam.

grande abraço meu querido Alexandre.

:)

1:44 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home