sexta-feira, maio 18, 2007

Com pézinhos de lã ...

A marcação das eleições para a Câmara Municipal de Lisboa para o dia 1 de Julho é um atentado à legalidade, à democracia, à participação dos cidadãos. O não cumprimento da lei, sobre uma matéria tão importante da vida democrática, constitui uma prática da "República da Bananas". Imaginemos que este facto se passava na Madeira, como reageria a esquerda moderna ? O facto de três partidos estarem de acordo com a data não transforma o acto num acto legal. Num estado de direito, ninguém está acima da lei. Assim, com pézinhos de lã, lá se vai instaurando o despotismo.
A Alta Autoridade para a Comunicação Social aprovou a Lei do Ministro Santos Silva. Com pézinhos de lã, o Ministro S.S. lá vai transformando os jornalistas em "vozes do dono" dos dois grandes partidos, sobretudo, do partido do governo. Enfim, a nobre missão de informar e formar transforma-se pouco-a-pouco num jornalismo de sagerta (conceito do próprio S.S.).
Ainda não fez um mês que o Dr Rui Pereira (de quem toda a gente gosta), por indigitação do Chefe da esquerda moderna, tomou posse do cargo de Vice-Presidente do Tribunal Constitucional. No entanto, não chegou a sentar-se na cadeira e abrir as pastas, e pediu a demissão para integrar o governo da esquerda moderna, por indigitação do Chefe desse mesmo governo da esquerdda moderna. Ora, o Dr. R.P. (de quem toda a gente gosta) borrifou-se para o juramento. Enfim, brincar aos Orgãos de Soberania é a nova modalidade da esquerda moderna, uma prática típica da "República das Bananas" . Com pézinhos de lã, secundariza-se o Tribunal Constitucional. Por que não colocá-lo na dependência directa do Chefe do governo da esquerda moderna? Com pézinhos de lã, com pézinhos de lã ...

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home