quinta-feira, maio 01, 2008

“Campos do Mondego, 1 de Maio de 1980”

«Uma tarde de paz, a ver a paz dos camponeses a lavrar e a semear. Nenhum deles sabe sequer que o dia é de santidade operária. O rural só conhece uma luta: a de todas as horas com a fatalidade dos elementos. Tantas vezes revoltado contra os caprichos da natureza, é naturalmente avesso à incerteza das subversões. Por isso, não pode ser um revolucionário na acepção política da palavra. A sua revolução é cósmica, cíclica e solar como a roda do ano.»

Miguel Torga, Diário, vol. XIII.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home