quarta-feira, janeiro 13, 2010

... PENSAMENTOS VELHOS

1. O mundo é que nos vê, Deus é que nos conhece, ninguém é como parece.

2. Neste mundo cansado não há bem completo nem mal acabado.

3. Tudo erra sobre a terra.

4. O tempo joga, o homem julga.

5. Tempo querem as coisas.

6. O tempo cura o que a razão não pode.

7. O tempo não aguenta a vida.

8. Cada um sonha como vive.

9. Não há gosto perfeito na vida.

10. Quem procura a Deus mais não precisa.

11. Entre Março e Abril o cuco há-de vir; se não vier, ou morreu ou o fim do mundo está para vir.

12. Vai onde puderes, morre onde deveres.

13. Come para viveres, não vivas para comer.

14. Com passatempos se engana a vida.

15. Que havemos de fazer ? Amar até morrer.

16. Sofrer é crescer.

17. Viver não é o que se cuida e morrer não é o que se espera.

18. Quem morre, vive.

19. Quem ama vai longe.

20. Amor e morte: nada é mais forte.

21. Amor é a gente querendo achar o que é da gente

22. Nunca amou quem deixou de amar.

23. Amor e saber é que custa a ver.

24. O amor apura-se na dor.

25. Cada um é um.

26. Do parecer ao ser muito há que ver.

27. Deus sabe o que faz e a gente não sabe o que diz.

28. A natureza do homem é querer e não querer.

29. Nem todo o homem sabe sê-lo.

30. A mulher pode, o homem quer.

31. Bem e mal, Deus sabe qual.

32. O bem é mais difícil, mas o mal sai mais caro.

33. O bom sofre o que o mau não pode.

34. O bem só é conhecido depois que é perdido.

35. Poder o que se quer, querer o que se pode.

36. Tudo quer o que é seu e ninguém é dono de si.

37. Goza o teu pouco, enqunto mais busca o louco.

38. Pouco e em boa paz muito se faz.

39. Os grandes fazem sem dinheiro o que os pequenos não podem fazer com ele.

40. Corpo é vestido, alma é pessoa.

41. Da guerra a paz, da paz a abundância, da abundância o ócio, do ócio a malícia, da malícia a guerra.

42. Quem sabe está sabendo e quem não sabe se está vendo.

43. Muito saber leva a Deus.

44. Ciência é loucura, se o bom siso a não cura.

45. Não sabe quem muito viveu, mas quem muito viu.

46. Experiência que não dói pouco valor tem.

47. O sábio sabe que não sabe e o néscio cuida que sabe.

48. A razão é dos homens, mas a justiça é de Deus.

49. Há um caminho de coração a coração.

50. Pensa muito, fala pouco, escreve menos.


[ Como acontece com outros em geral, o 11 apresenta variantes. A versão que dou foi-me dita e repetida por duas jovens dos concelhos de Penedono e Sernancelhe. É muito expressiva do ciclicismo naturalista das culturas tradicionais, e dá perfeita razão do conservadorismo e misoneísmo típicos de uma ordem social que se cria ligada e harmoniosamente reflectida na ordem cósmica.

O 18 foi colhido na ilha de S. Miguel por Armando Cortes-Rodrigues, o poeta do Orfeu amigo e correspondente de Pessoa. Na vizinha de Santa Maria, ouviu outra versão: Morrer é viver. Entre os dois pode não haver necessariamente sinonímia, sim complementaridade, como que dizendo o segundo: Morrer é (o) viver, de acordo com o significado noutro, que diz sob capa de vagueza aparente - Quem vive assim não pode dizer que vive. E ainda de acordo com outro, cifrado sob capa duma banalidade: A vida é o caminho da morte. Os que fixaram estes, mais o 8 e o 17, reencontraram aquela sentença que o grande Heraclito de Éfeso cinzelou em relevo nos alicerces da Filosofia grega: Morto é tudo o que vemos acordados; sonho, tudo o que vemos dormindo.]

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home