quarta-feira, dezembro 23, 2009

AO NASCIMENTO DE JESUS

Amor sublime, eterno, incompreensível,
Amor que o torpe amor converte em puro;
Amor que ao duvidoso faz seguro
Amor que tudo vê, sendo invisível.

Amor que faz suave ao insofrível,
Amor que mostra claro o que era escuro;
Amor que faz mais brando o que é mais duro,
Amor que facilita ao impossível,

Amor que tudo vence e tudo apura.
O homem com seu Deus pacificando
Quis que este Deus ao homem se juntasse;

E, junto o Criador com a criatura,
Que a criatura em Deus ficasse amando
E Deus nas criaturas sempre amasse.



Baltasar Estaço (1570-16??)

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home