quinta-feira, março 30, 2006

Roberto Nobre, artista plástico (III)


Acho fabuloso este retrato a lápis que Roberto Nobre fez do seu amigo e colega (na Singer), o escritor Assis Esperança (1892-1975). É interessante como, através a escolha da perspectiva, da gravidade do rosto, das marcas firmes do traço, dos sombreados e da presença do monóculo, o desenhador procura fabricar não só um estado de alma, mas uma personalidade para o retratado. (Mais havia para dizer.)
Como acontece com a obra de Roberto Nobre, também a de Assis Esperança, de orientação neo-realista, permanece no esquecimento.

1 Comments:

Blogger RAA said...

É um notável retrato. Vou pirateá-lo já para o meu computador! Um abraço.

12:07 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home