terça-feira, fevereiro 26, 2008

Blogues da Secundária de Azambuja

Na minha luta de Laocoonte contra essa poderosa serpente asfixiante chamada tempo, apenas tenho uma aberta para deixar referências a dois blogues dinamizados por elementos da minha escola.
Um deles, que recebeu o nome da escola, é gerido por um colega de filosofia: ver aqui. O outro é da responsabilidades de um grupo de alunos muito criativos e empreendedores da minha turma de 12º ano. Trata-se de uma página que apresenta um projecto que estão a desenvolver: clique aqui.
P.S. Não tenho comentado a política educativa da Ministra da Educação porque a subscrevo letra a letra. O que os professores não querem ver é que esta avaliação docente é a panaceia universal para as doenças da educação portuguesa. É a solução para todos os problemas escolares, e a sua aplicação vai trazer tudo o que a Escola Pública necessita: alunos mais aplicados, exigência avaliativa, mais tempo para os professores prepararem boas aulas... tudo, tudo, tudo. Creio mesmo que esta ideia ministerial já era prescrita na Causa da Decadência dos Povos Peninsulares, de Antero, se não mesmo nos escritos de Nostradamus ou em textos cabalísticos hebraicos. O que faltou foi alguém com a sapiência da tia Milu para saber ler a fórmula desta solução mágica. Direi mesmo mais: este modelo de avaliação dos professores é a "Solução Final" da Educação portuguesa. Ou seja, dela ninguém sairá vivo.

2 Comments:

Blogger edelweiss said...

1ª parte - se o blog é gerido por um colega de filosofia , então é bom. Eu explico o meu amor por professores de filosofia: tive uma professora de filosofia no 12º ano que costumava dizer muitas vezes que eu era uma grande rata (o verbo é ser, e não ter, atenção), por isso fiquei sempre com esta dívida de gratidão por alguém de quem eu tanto gostava achar que eu era um animalzinho tão simpático.

2ª parte - amigo Alexandre, não vale a pena revoltar-se contra a tia Milu: toda a gente sabe que os professores só querem é ganhar o deles, sair cedo, meter atestados e reformarem-se aos 40 anos, alegando esgotamentos nervosos.

6:25 da tarde  
Anonymous  said...

Muito obrigado pela promoção aqui feita ao nosso projecto e pelos elogios que nos fez.

8:27 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home