segunda-feira, fevereiro 25, 2008

Existirá a mais pequena possibilidade de os franceses não serem todos uns génios?

Eu sempre tive uma opinião sobre os franceses e os parisienses (porque, como se constatará, todos os franceses são parisienses) muito própria e peculiar, o que não me levava a suspeitar que, uma boa centena de anos antes (prometo que um dia destes transcrevo obras mais recentes), alguém já tinha discorrido aquilo que eu, emproado, cria congeminação original. Podia fazer mais este palmanço sem tanto aranzel. E, desta feita, estou quase a pensar propor um prémio, um jantar numa tasca que a ASAE não tenha fechado entretanto, para quem dilucidar a origem.
“o francês continua a pensar que é capaz de esmagar e aniquilar moralmente. É também uma característica bastante engraçada nele. Lembro-me sobretudo de um velhinho (…) querendo saber a minha opinião sobre Paris amargurou-se muito quando eu não dei mostras de grande admiração. Pintou-se-lhe mesmo um certo sofrimento na cara bondosa: um sofrimento, literalmente, não exagero. Oh querido M…re! É impossível dissuadir um francês, ou seja, um parisiense (já que todos os franceses são, na essência, parisienses) de que ele não é o homem mais importante de todo o globo terrestre.”

7 Comments:

Blogger edelweiss said...

Xor Z, esta é difícil, mas também para oferecer um prémio desse gabarito deve ser mesmo impossível de descobrir. Certamente será de um autor obscuro daqueles que só o Alexandre conhece e nunca,mas nunca mesmo,do Eça...

(O seu comentário, quatro posts abaixo, apesar de sério, fez-me rir a bom rir: "trânsito" é uma expressão deliciosa para a situação em causa. Com o maior respeito pelo falecido, claro).

12:03 da tarde  
Blogger Xor Z said...

Cara Edelweiss, do Eça posso garantir que não é, embora seja de autor, estrangeiro, contemporâneo do nosso amante da cultura francesa. Se diz que o Alexandre conhece fico à espera que ele o identifique.
Porque não vem escrever para a nossa barrica? Já sabe que o patrão é forreta e paga pouco mas, pelo menos, é a tempo e horas.

12:56 da tarde  
Blogger edelweiss said...

Xor Z, estou curiosa para saber quem ganha o jantar na tasca.
Quanto a escrever na barrica, seria uma ideia a considerar, se o patrão não andasse de candeias às avessas comigo. Já me estou a imaginar a escrever posts sobre rendas de bilros e o preço dos morangos, tudo com um nível altamente intelectual, claro.

4:28 da tarde  
Blogger Alexandre Dias Pinto said...

Se o patrão sou eu, não ando de candeias às avessas consigo, D. Edelweiss do Bom Sucesso e Silva. Depois falamos, porque a roupa suja não se lava em tonel e nós não temos propriamente roupa suja para lavar.

Quanto ao convite para se juntar aos escribas do blogue, subscrevo o convite do Xor Z. Isto é uma cooperativa, por isso os accionistas de serviço é que têm de dar o seu aval. Se o Pedro quiser opinar sobre a proposta, faça-o.

Mas, olhe, Frau E., acha que vai ter autorização "do seu lado" para se juntar à nossa barrica? Espero que sim.

Bom, parece que é desta que temos de deitar a baixo a placa que reza: "Minina" não entra!

9:28 da tarde  
Blogger edelweiss said...

E não seria perigoso ficar no "lugar do morto"? (coitado do falecido, mas a piada era irresistível).

8:13 da manhã  
Blogger Xor Z said...

Eu gostei da desfaçatez do patronato a interrogar-se publicamente, embora esperto a introduzir a condicionalzinha, se,a final, ele era, vendo bem, o detentor desta barrica. Tudo isto para disfarçar os vários meses de salários em atraso. Já agora, D. Edelweiss, aquilo do tempo e horas era só para a aliciar. O que é verdade é que renovo o convite.

11:25 da tarde  
Blogger edelweiss said...

Xor Z, e repare no machismo encapotado quando ele pergunta se vou ter autorização do "meu lado"... este homem afinal é de direita.
Muito obrigada pela renovação do convite, é muito simpático da sua parte, mas pense bem nos riscos que corre: posso começar a publicar videos do Michael Bublé ou a escrever dramáticos poemas de minha autoria tipo " Que belo anoitecer, vejo os pirilampos a dançar, oiço os grilos a cantar e eu, eu apenas quero viver".
Essa questão dos salários em atraso também me está a preocupar, isto só com contrato assinado para garantir os meus direitos.

9:54 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home