domingo, junho 29, 2008

"Coimbra, 29 de Junho de 1988"

«Portugal. Foi a procurar entendê-lo que compreendi alguma coisa de mim. As pátrias são espelhos gigantescos onde se reflecte a pequenez dos filhos. À nossa medida, herdamos-lhes a dimensão. E a singularidade. Todos os Alcáceres Quibir e todas as Aljubarrotas estão em mim. Descobri mundos e ando repartido por eles. Tenho também oitocentos anos de idade e pareço uma criança.»

Miguel Torga, Diário, vol. XV.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home