segunda-feira, novembro 24, 2008

"Coimbra, 24 de Novembro de 1949"

« Deve ser bom escrever em plena liberdade, como é bom colher um fruto da própria árvore e mastigá-lo. Mas que sabor, que triunfo, escrever com liberdade debaixo da tirania! Cada palavra, cada pensamento, é um risco que se corre, um desafio que se lança. Não há sossego de fora que se tenha, noite que se durma em paz. Mas lá na última morada do ser, na consciência profunda da dignidade humana, que segurança, que serenidade! A verdade, com todas as atribulações, foi servida. A vida pode continuar. »

Miguel Torga, Diário, vol. V.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home