quarta-feira, agosto 09, 2006

Em apoio a um jornalismo pelas causas humanitárias



Não me lembro de ver capas tão fortes como as que o The Independent tem publicado recentemente. (Esta é de hoje.) Faz-me acreditar que o mundo não é apenas cinismo, egoísmo, capitalismo, neoliberalismo e Realpolitik. Ainda há quem não tenha vergonha de cultivar a empatia pelo factor humano e quem não tenha vergonha de dizer que cada indivíduo conta.
... Porque os seres-humanos não são contabilizáveis em estatísticas!

5 Comments:

Anonymous Flor dos Alpes said...

Pois, mas ao fim de uns tempos já ninguém liga: a notícia "ontem morreram 20 pessoas não sei onde no Iraque" provoca-te grandes reacções? Ou pensas simplesmente "que chatice, nunca mais dão o tempo para amanhã"? Quanto mais tempo passa, menos nos indignamos.

1:31 da tarde  
Blogger Alexandre Dias Pinto said...

É exactamente contra isso que está a ser o combate do 'The Independent'. Bom, e só indignarmo-nos não chega, camarada. A transformação da sociedade faz-se em cada gesto, em cada rosnar, em cada momento que batemos o pé.

1:59 da tarde  
Blogger Woman Once a Bird said...

O problema reside em que já nem batemos o pé e muito menos rosnamos. Ou melhor, rosnamos na direcção errada. Perdemos a capacidade de focar o problema. E falamos de mortos, como quem fala de coisas, contamos cadáveres como quem conta feijões. Já deu uma vista de olhos ultimamente pelo Blasfémias?

2:22 da tarde  
Blogger antónio said...

E quando é que começamos a responsabilizar os eleitores que têm as mãos sujas na escolha dos carrascos - desde o fascismo ao buschismo...
Abraço solidário.

8:03 da tarde  
Blogger RBF said...

Qualquer semelhança como o nosso independente é pura coincîdência.

8:23 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home