sexta-feira, agosto 11, 2006

Equívocos jornalísticos


Deve ter havido algum erro na escolha da fotografia que ia acompanhar este título. Pensei que a frase "um plano para cometer assassinatos a uma escala inimaginável" se aplicava à acção do exército americano pelo mundo fora. Não me enganei, pois não? O erro está na selecção da imagem, certo?

10 Comments:

Anonymous Flor dos Alpes said...

Podes ter muita razão, mas a mim chateia-me mais, por questões pessoais (sem cinismos, as que nos interessam mais), esta malta que ataca os pobres utentes dos transportes públicos aéreos. Porque não vão atacar os barcos a remos do Campo Grande?

1:36 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O que é que se depreende do post? Que a acção do exército americano pelo mundo fora é mais condenável que o plano (verdadeiro ou montado) dito terrorista? Que esse plano, a existir, é consequência do primeiro e que seria pleonástico condenar ambos de igual modo? Ou, por omissão, que toda a violência terrorista (privada ou de estado) é igualmente condenável?

7:18 da tarde  
Anonymous Nan said...

as escalas devem ter razões que a imaginação desconhece...

ps: posso-te gamar este post?

2:04 da manhã  
Blogger Alexandre Dias Pinto said...

Senhor Anónimo: não me parece que deva ser eu a ajudá-lo a superar os seus problemas no domínio da (in)competência da leitura. Parece-me que o cavalheiro foi o único leitor a ter problemas na interpretação do post. É que os seus 3 tiros acertaram na água. Teria o cavalheiro recebido uma resposta mais afável da minha parte se deixasse um nomezinho, algum tipo de marca identitária.

Caro Nan: soberbo o seu comentário. Leve daqui o que quiser. Sobretudo pelo apreço que tenho pelo seu excelente Letras de Babel.

Srª Flor dos Alpes, e porque não pôr bombas nos carrinhos de choque das feiras populares? Ou nas escolas. Matavam-se os parasitas dos profs e os inúteis dos míúdos, o que se traduziria num alívio das despesas do erário nacional.

11:18 da manhã  
Anonymous Flor dos Alpes said...

Sr Alexandre, que grande dose de humor negro com uma pitada de amargura pelo desprezo da sociedade em geral por essa classe tão nobre e absolutamente imprescindível na sociedade que é a dos professores!Nunca mais me atrevo a piadas sádicas, que o senhor ultrapassa-me aos pontos.

2:41 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Curioso! Primeiro, a referência ao nomezinho, como se isso alterasse alguma coisa (até agora eu pensava que só a direita usava o argumento); segundo, a displiscência quanto ao modo "ideológico" (no sentido de Althusser) que caracteriza o post e que autoriza a fazer perguntas. Em último o não perceber o ADP que alguns anónimos de esquerda querem dessa esquerda alguma capacidade de visão crítica. Lamentável resposta, a sua!

7:09 da tarde  
Anonymous Nan said...

obrigada!
gosto de espalhar mensagens que têm o sarcasmo como arma.

eu não deveria, talvez, entrar no debate mas, a fazê-lo, é assim: há quem precise de ler um livro muito open mind, a que até faço referência num post meu:

"Quem não lê este livro é um imbecil
-OS MISTÉRIOS DA ESTUPIDEZ-
através de 565 citações"
de
Oliviero Ponte de Pino

ps: Nan é diminuitivo de Fernanda, no meu caso :)

bj

11:14 da tarde  
Blogger JPT said...

meu deus, diz o ateu. é um post exemplar, e não vai daqui pitada de concordância

8:47 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Estive de passagem mas parece que incomodei o falatório de elogio mútuo, coisa que não voltarei a fazer neste blogue. Fiquei a saber que sou um zero em batalha naval, já que todos os meus tiros (passe a metáfora guerreira) acertaram na água. O último foi mesmo pena que não acertasse, a saber:"que toda a violência terrorista (privada ou de estado) é igualmente condenável".

11:14 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

This is very interesting site...
Benton county tire & wheel

5:25 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home