domingo, setembro 03, 2006

'Book Cell', de Matej Krén


Vi ontem no Centro de Arte Moderna (CAM) da Função Calouste Gulbenkian uma obra de arte contemporânea que deslumbra os mais cépticos e impressiona os mais insensíveis. Como acontece com toda a arte, a experiência estética só funciona quando é experienciada, quando temos o corpo a corpo com o objecto artístico. Tal significa que a minha descrição não dará conta da emoção sentida quando somos envolvidos (neste caso, literalmente envolvidos) pela obra de arte em causa.
A peça em questão, intitulada BookCell, é da autoria do artista checo Matej Krén e está plantada no átrio do CAM, ao acesso de todos (a fotografia em epígrafe veio daqui; ver mais fotografias aqui, aqui e aqui). Trata-se de uma estrutura de forma hexagonal que se ergue a cerca de três metro do solo e cujas paredes são formadas por 50.000 livros empilhados. Duas paredes opostas da “célula” são abertas, o que permite que visitante entre na estrutura e a atravesse, percorrendo a curta passadeira que liga em linha recta as duas entradas. Lá dentro vem o deslumbramento, a VERTIGEM! É que, no chão e no tecto, a área que ladeia a passadeira é coberta por espelhos. O jogo de espelhos cria assim a ilusão de que o espaço sob os nossos pés e sobre as nossas cabeças se estende até ao infinito, sendo este abismo ilusório delimitado pela parede de livros. A sensação é, de facto, IMPRESSIONANTE! A tal ponto que assisti a uma altissonante turista americana (perdoem o pleonasmo) recusar-se categoricamente a entrar na estrutura e a atravessar passadeira.

3 Comments:

Blogger ana said...

como diz o josé mário silva "a minha casa ideal" com o que estou perfeitamente de acordo. Mas eu tanbém não entrei, estava só e sofro de vertigens. tive pena.

10:35 da tarde  
Blogger UrsaM said...

gostaria muito de aí estar para esperimentar tal vertigem...
enquanto isso, cá em terra brasilis, rolei de rir com "o pleonasmo"!!!
abraços.

7:14 da manhã  
Blogger rita said...

Também não tive coragem de entrar na passadeira, mas estive durante bastante tempo a tentar desvendar quais os livros que estariam com a lombada escondida.

10:55 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home