domingo, janeiro 27, 2008

Ainda sobre os ataques à ASAE (nótula)

Desta vez foi o PSD a atacar a acção da ASAE. Mendes Bota veio comparar este organismo de fiscalização do Estado, que zela pelo cumprimento da lei e pelos interesses dos consumidores (melhor, de toda a população), à PIDE de Salazar. Para o social-democrata algarvio, a ASAE é a PIDE do Portugal democrático. Em seguida, comentando este comentador, Filipe Menezes mitigou a afirmação, mas sempre deixou sair que a ASAE se comportava com o FBI.
Prometi que escrevia uma nótula; e uma nótula será. As palavras de Bota comentam-se a si próprias - sobre os termos deste demagogo provinciano nem me pronuncio. Avanço para Menezes: então o dirigente máximo do maior partido da oposição, o aspirante a Primeiro Ministro do país, não percebe que atacar um organismo fiscalizador do Estado é dar um sinal a quem pensa de que não poderá ser um competente defensor dos interesses dos portugueses? Quero acreditar que, com este gesto, Menezes não procurou minar a necessária autoridade do Estado mas apenas pretendeu esboçar um gesto popularucho - está na moda atacar a ASAE. Semelhante acto tinha já sido empreendido esta semana pelo PP, como comentei neste blogue.
Só uma curiosidade, uma ironia à portuguesa: quando a ASAE fechou os restaurantes chineses (que não serão menos higiénicos que muitas tascas, cafés e restaurantes lusitanos) recebeu o aplauso dos portugueses (sobretudo, dos consciente e subconscientemente xenófobos e racistas). Agora, os bestiais passaram a bestas.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home