segunda-feira, janeiro 14, 2008

"Coimbra, 14 de Janeiro de 1937"

« A maior desgraça da vida, vistas bem as coisas, acaba por não ser a morte. (...) A desgraça verdadeira é esta de nós andarmos aqui a namorar o céu, a pisar a terra, a investir contra o mar - e nem o céu, nem a terra, nem o mar saberem sequer que a gente existe. »

Miguel Torga, Diário, vol I.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home