domingo, dezembro 23, 2007

NATAL


Coimbra, 25 de Dezembro de 1985



Nem pareces o mesmo, Deus menino
Exposto
Num presépio de gesso!
E nunca foi tão santa no teu rosto
Esta paz que me dás e não mereço.


É fingida também a neve
Que te gela a nudez.
Mas gosto dela assim,
A ser tão branca em mim
Pela primeira vez.



Miguel Torga

In Diário, XIV

2 Comments:

Blogger *...nayla...* said...

ola....
passadno so p dizer que adorei o teu blog...
bjoks te mais!!!

4:13 da tarde  
Blogger CHIC-HANDSOME said...

great week-end

8:09 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home