terça-feira, outubro 28, 2008

ROCHA FORTE

Aconteceu vai para um ano, na finisterra bretã. E já em Março deste ano tiveram outra pior.
Eu prefiro estas às cavadas depressões portuguesas, que se desfazem sobre nós de mansinho e vão minando pela calada.
O vídeo é uma parábola útil para as que temos sobre as nossas costas. O leitor interessado em não perder o pé tem aqui os símbolos das duas construções e luzes suficientes para resistir e triunfar.
É pena a música: em plena luta, é descabido o Requiem. A da Natureza bastava.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home