terça-feira, janeiro 23, 2007

"Como Bem Cavalgar Em Cima dos Portugueses para Ter um Bom Lugar na Europa".

Finalmente, o M.E fez saber que foi suspensa a aplicação da TLEBS e a sua generalização só entraria em vigor no ano de 2008/2009, apesar de, ainda há pouco tempo, responsáveis da tutela declaravam ser obrigatória a aplicação da nova terminologia. O M.E. fez saber ainda que a sua experimentação manter-se-á, caso as escolas decidam a sua aplicação para o presente ano lectivo.
Deste comunicado podemos concluir que:

a. os processos autoritários e golpistas nem sempre são bem sucedidos, sobretudo, quando há uma opinião pública esclarecida e interveniente.
b. este M.E. autoritário e centralista, tal como em outras ocasiões, quando se encontra em apuros, deixa para as escolas o que não é capaz de resolver.
c. ao protelar para 2008/2009, o M.E. não faz a mínima intenção de aplicar a TLEBS e, desta forma, o assunto está encerrado para a actual tutela.
Ora, esta última constatação demonstra que o ânimo, a moral e a prosápia deste M.E., em particular, e do governo, em geral, estão a chegar ao nível zero. O governo sabe que em 2009 estará de saída e deixará atrás de si um rasto de problemas, não apenas a TLEBS, mas, pior ainda, a taxa de desemprego mais alta da união europeia, um pacote laboral neoliberal, muito pior do que o pacote do famigerado Bagão Felix, o que irá agravar mais a situação económica dos trabalhadores por conta de outrém - o ministro Augusto Santos Silva ex-maoísta, neoliberal convertido, anunciou, recentemente, a necessidade de revisão do pacote laboral, ou seja, a introdução do conceito de flexisegurança, termo pomposo, tão ao gosto da esquerda moderna e europeia e que significa, simplesmente, mais facilidade em despedir.
Assim, perante este panorama e a pensar no seu futuro, o Engenheiro tem-se esforçado por agradar à união europeia. As declarações de Sócrates na cimeira dos países europeus da orla mediterrânica, o apagamento progressivo do ministro dos negócios estrangeiros e, consequentemente, a substituição deste pela figura do primeiro-ministro mostram que Sócrates não deseja voltar a ser comentador ou entertainer de uma qualquer televisão. Sócrates segue o manual de fuga de Durão Barroso, cujo título parece ser o seguinte:
"Como Bem Cavalgar Em Cima dos Portugueses para Ter um Bom Lugar na Europa".
Diz-se que Durão serviu o café a Bush e a Blair naquele fatídico encontro para muitos soldados americanos, ingleses e milhares de iraquianos. O futuro de Sócrates dependerá do café que irá servir aos países ricos da união, quando for presidente do governo da U.E. Sócrates, com certeza, não desperdiçará essa grande oportunidade. Os ricos ficarão gratos, tal como tinham ficado Bush e Blair, e recompensarão Sócrates. Os socialistas, se então os houver, dirão: "é uma honra ter portugueses em tão elevados cargos". E nós, desempregados, trabalhadores por conta de outrém, por cá, 34 anos depois do 25 de Abril, dada vez mais pobres, orgulhosamente pobres.

2 Comments:

Blogger Xor Z said...

Caro Raimundo
Dizer que concordo com o que diz é um mero eufemismo. A minha inveja vem do título que escolheu, queria ter sido eu a engendrá-lo. Mas, bem, não se pode ter tudo. Ficamos à espera que diga mais de sua justiça.

10:47 da tarde  
Blogger Woman Once a Bird said...

Concordo com o comentário anterior; o título está magnífico.

9:25 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home